Algo A Dizer
Algo a Dizer
 

1- Entrevista com Raoul Peck, diretor de O Jovem Marx, que explica como surgiu a ideia do filme, seus desafios estéticos e os objetivos políticos que persegue. Publicada no jornal francês L’Humanité, tem tradução de Monique Matni.

O filme – distribuído pela California Filmes, com apoio da editora Boitempo – tem estreia prevista para 28 de dezembro, no Rio, em São Paulo e Brasília.

Imperdível!

2- A íntegra – em vídeos no YouTube – dos dois últimos debates do ciclo Impressões ao Calor da Hora, realizado no Teatro Casa Grande, com:
João Pedro Stédile, coordenador do Movimento dos Trabalhadores sem Terra-MST, e

Tatiana Roque, ex-presidente da Associação de Docentes da UFRJ-AdUFRJ.

Os vídeos dos outros eventos ocorridos nesse ciclo de 2017 também estão disponíveis;

3- O Eurocomunismo e a “Estratégia processual” foi o tema da palestra de Marcelo Barbosa no curso “Estratégias para a Revolução Socialista: passado, presente e futuro”, cujo texto publicamos aqui.

O evento, realizado no SinMed-RJ, celebrou os 100 anos da Revolução Socialista na Rússia.

Além de Marcelo Barbosa foram expositores os professores: Carlos Ziller ; Darlan Montenegro ; Muniz Ferreira ; Tiago Nery.

Uma iniciativa do Núcleo Celso Furtado (PT-RJ), do Instituto Casa Grande-ICG e do jornal Algo a Dizer;

4- Em seu artigo, Sejamos antirracistas, Roberto Amaral nos convoca a uma luta radical contra a discriminação;

5- José Monserrat Filho relata sua viagem por Rondônia, acompanhando missão do Conselho Indigenista Missionário-Cimi, em defesa da língua indígena e dos povos que as falam;

6- No “Cotidiano” de Maria Balé, a singela crônica Sábado sem lei brinca com os sonhos;

7- Afonso Guerra-Baião, em sua crônica Outras inquisições, nos alerta para a defesa da democracia;

8- O texto surrealista da crônica Na segunda lâmina do espelho, de Alexandre Brandão.

Lembrando que no dia 13 de dezembro Alexandre Brandão lança seu mais novo livro, O Bichano Experimental (Editora Patuá), no Espaço Oito e Meio (Travessa dos Tamoios, 32, loja C – Flamengo – Rio de Janeiro). Veja o evento no Facebook;

9- Em sua crônica Azuis novembros, Cinthya Nunes chama a atenção para o machismo e a passividade de muitos homens para com o necessário exame de próstata;

10- Mais um exemplo do fino humor de Leonel Prata, na crônica Figurino;

11- Imperdível e irretocável texto de Sergio Antunes, Ilegal para combater o ilegal, no qual denuncia o ataque que a Lava Jato perpetra, sob aplauso de parcela da opinião pública, à democracia brasileira;

12- Três poemas densos, de perseverança na vida – Obra de igreja, O quarto escuro e Dado como vivo –, da lavra de Chris Herrmann;

13- O enlevo poético de Palavras, outro exemplo da verve lírica de Valéria Lopes;

14- O amor e os temores que traz, no belo soneto Resgate, de Luca Barbabianca;

15- Conto de Vivian Pizzinga, Casa aberta, impregnado de esperança e leveza;

16- Em seu ensaio, Domingos Todero constata que um Projeto de Nação é um imperativo para o Brasil: Comentários sobre um projeto de país desenvolvido, complexo, sofisticado, contemporâneo, avançado, democrático, justo, humanista e ético.

 

contato@algoadizer.com.br | Webmaster: Marcelo Nunes | Design - Pat Duarte - Av Paralela.com

...